Universidade do Mindelo acolhe conferência sobre os 25 anos da Constituição da República

O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, procede hoje (07/11), no Mindelo, à abertura oficial de uma conferência internacional sobre os “XXV anos da Constituição democrática de Cabo Verde”, a qual contou com intervenções de especialistas cabo-verdianos e portugueses.

"Celebrar as bodas de prata da Constituição da República deve servir para reforçarmos a nossa crença e a nossa vontade de acelerar o processo de desenvolvimento".

A ideia é do Primeiro-ministro e foi defendida, na tarde de terça-feira, na abertura da Conferência Internacional de Mindelo sobre os XXV Anos da Constituição Democrática de Cabo Verde no Auditório Onésimo Silveira.

Para Ulisses Correia e Silva, as exigências das novas gerações reclamam um país que possa assumir o seu futuro acreditando que o desenvolvimento é obra do trabalho de todos os cabo-verdianos.

Os ganhos desde a independência orgulham-nos a todos, mas é hora de acelerar as reformas institucionais e económicas para um desenvolvimento sustentado que responda às necessidades do país, sublinha o Primeiro-ministro.

Encarar o futuro sem fatalismos é indispensável para que esse salto aconteça, alicerçado nas competências e no comprometimento de toda a Nação, diz Ulisses Correia e Silva.

A Conferência Internacional de Mindelo sobre os XXV Anos da Constituição Democrática de Cabo Verde, foi promovida pela Assembleia Nacional em parceria com a Câmara Municipal de São Vicente.

No discurso de boas vindas, o autarca Augusto Neves destacou os ganhos alcançados nos 25 anos da democracia constitucional.

Conforme a programação da Conferência, seriam apresentados e debatidos dois temas: “Os desafios do Constitucionalismo no século XXI”, desenvolvido pelo Professor Doutor Barcelar Gouveia, e “A Justiça Constitucional em Cabo Verde”, desenvolvido pelo Doutor Simão Santos.